Expondo a Verdade na Igreja (Amor)

Uma Verdade Inconveniente. Uma Mentira Reconfortante

Uma Verdade Inconveniente. Uma Mentira Reconfortante

Por todas as definições dadas à Igreja, seja quais forem, uma coisa é certa e inquestionável, a saber, a Igreja é um conjunto de pessoas que compartilham algo (mas isso na pior das definições). A Igreja é uma comunidade de pessoas que fazem parte de um organismo vivo, dinâmico e com uma missão a cumprir.

Neste corpo vivo, Jesus é o Cabeça e todos os demais são membros deste corpo, sendo então que não há destaque para nenhum dos membros pois o lugar de destaque neste corpo é sempre a Cabeça que é Cristo. Todas as funções e ações executadas por este corpo partem da ordem e capacidade concedida pela cabeça, isto é, uma mão não providencia meios e nem capacita outra mão a agir e trabalhar. Neste sentido são independentes em suas funções uma da outra mas dependentes totalmente da cabeça que é de onde partem as ordens para ação, mesmo quando uma mão auxilia a outra.

Pois bem…, a Escritura declara, ao fazer esta analogia da Igreja com um corpo humano do qual Cristo é o Cabeça, que somos membros uns dos outros. Paulo usa esta comparação: “Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.” (Rm 12.4 e 5).

E Novamente repete dizendo: “Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros de maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.” (1Co 12.25 e 26)

Assim, certamente os membros cuidam, corrigem, exercem amor, cuidado, ensinam-se uns aos outros, e cuidam dos elementos estranhos ao corpo para saúde integral do corpo.

Aqueles que possuem responsabilidades dentro do corpo de modo mais notório, isto é, os que exercem função de liderança, certamente são os que primeiramente deveriam cuidar da saúde deste corpo conduzidos pela Cabeça que é Cristo.

Observamos na Palavra de Deus que, antes de tudo deve haver amor entre os irmãos, e este amor, se real e operante, certamente conduzirá à repreensão de algum irmão pois este mesmo amor é exercido por Cristo. Ele mesmo diz à Sua Igreja: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo…” (Ap 3.19)

Não se pode deixar que, por exemplo, seja deixado um ensinamento se enfiltrar no aprisco do SENHOR, sabendo que este ensino não parte do mesmo SENHOR, isto é traição! Por vezes há o constrangimento nos líderes a não denunciarem como errôneo determinados ensinos, e isto pelo simples fato de temerem contrariar aqueles que estão a disseminar tais ensinos. Isto é traição ou temor, sob o disfarce de amor ou humildade.

O Dr. Shedd em seu livro “O Líder que Deus Usa” escreveu o seguinte:

“Alguns líderes podem facilmente cair na armadilha de acreditar que um seguidor que fala a verdade é desleal. Muito melhor do que cercar-se com homens que somente falam para seus líderes o que eles querem ouvir é o rei ou o pastor que tem conselheiros leais que lhe dizem a verdade… Os líderes piedosos lembram que a verdade é tão importante quanto o amor. Se a verdade é reprimida pelo interesse de proteger uma ação pecaminosa, o amor será sacrificado junto com a verdade. A confrontação é um atributo necessário da verdade.”

O líder que Deus usa, foi colocado na Igreja para servir de luz para os demais seja em demonstrar o Amor e também a Verdade. Certamente é necessário amor em primeiro lugar, humildade, mansidão. É um dos pré-requisitos do presbítero, que ele seja “amigo do bem” (1Tt 1.7, 8) segundo as Escrituras. Ser amigo do bem inclui ser inimigo do mal.

Líderes, presbíteros, pastores… saibam que em suas igrejas não será possível ser útil e obedecer ao SENHOR Jesus, somente deixando a mentira. Esta é apenas metade do mandamento. Você deverá também falar a verdade e, não se engane, a Verdade confrontará sua ovelha, seu líder ou mesmo seu pastor. Faça-o porém com amor pois também sem ele não será possível cumprir o mandamento.

“Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo;

porque somos membros uns dos outros.” (Ef 4.25)

Anúncios

Faça seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s