Malaquias 2.17 a 3.6 – Vale a Pena Ser Justo Mesmo Que os Ímpios Prosperem

Ontem tivemos mais um trecho de Malaquias pregado e realmente a mensagem do profeta fala muito com a Igreja hoje.

O trecho de 2.17 a 3.6 trata da dúvida do povo em relação à justiça de Deus. O povo de Judá pensava que Deus contribuía para o crescimento e prosperidade dos ímpios a sua volta enquanto que o seu povo, que deveria obedecer e guardar a lei de Deus era empobrecido por isso.

O povo chegou a dizer que “Qualquer que faz o mal passa por bom aos olhos do SENHOR”  e ainda mais; o povo raciocinou que “É desses que Ele se agrada” (2.17).

O povo não via diferença materialmente falando entre os que servem e os que não servem a Deus e a situação deles mostrava que o povo justo Deus fazia que fosse miserável e quanto às nações ímpias, Deus derramava poder e riquezas.

Até que o SENHOR diz que faria a purificação. E diz mais, esta purificação começaria pelo seu próprio povo para que então pudesse entrar em juízo depois com todos.

Cristo é o Mensageiro da Aliança e através de Sua obra e Seu sacrifício purificou e permanece purificando o Seu povo. Essa profecia está explicada por exemplo em Lucas 7.24 a 28. Em 3.1 está muito claro no N.T. que o mensageiro e o Mensageiro da Aliança são João Batista e Jesus.

Então o verso 3 diz que depois disso, da purificação, então a oferta de Judá seria agradável a Deus, isto é, o culto ao SENHOR só será aceito por Deus quando o ofertante e adorador for purificado pelo sangue de Jesus.

O SENHOR termina Sua resposta ao povo nesta seção da mensagem de Malaquias dizendo que haverá um dia em que Ele será uma testemunha veloz contra adúlteros, feiticeiros, mentirosos e desonestos e os que não temem ao SENHOR.

O povo queixoso permanecia de pé ainda, mesmo na situação em que estava, porque a misericórdia do SENHOR não passa. Deus responde dizendo mais ou menos ao povo “vocês estão se queixando pelo fato de eu não punir ao ímpio? Mas se eu fizer o que vocês estão sugerindo vocês seriam os primeiros a serem consumidos!”

O SENHOR estava sendo muitíssimo mais gracioso com Judá do que poderiam imaginar. Seu procedimento merecia destruição total, mas eles estavam novamente de volta à sua terra, e ainda negligenciando o culto ao SENHOR.

“Porque Eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos” (Malaquias 3.6)

Anúncios

Faça seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s