A Manchete Preferida do Mundo é o Pecado da Igreja

Por: Pb. Alexandre Ramos – Pr. da COCEBE

a limpeza-ii-e1264182423994Brevemente iniciaremos em Igreja o estudo das marcas de uma Igreja Saudável tendo como base o material IX Marcas da Editora Fiel, Pr. Mark Dever.

A intenção é fazer com que os nossos membros reconheçam quais são os aspectos e práticas importantes que uma Igreja deve possuir. Ontem tivemos a oportunidade de ouvir sobre a Disciplina na Igreja baseada em 1 Coríntios 5. Outros textos serão examinados durante nossos estudos.

Doença e Sintomas – O pecado cometido é somente o sintoma de uma doença espiritual que podemos chamar de queda. É esta doença que Jesus erradicou com Sua morte. Na igreja de Corinto, muitos problemas e exemplos ruins são expostos por Paulo nesta carta. Inicialmente vemos que nesta igreja a filosofia e conhecimento humanos, partidos e divisões eram elementos venerados e motivo de estarem “ensoberbecidos” (4.6; 4.18,19; 5.2).

O afastamento da Palavra de Deus e a implantação em seu lugar de teorias humanas, filosóficas pagãs parecem ter suplantado a pureza da Igreja de Corinto, o que resultado inevitável de afastar-se da Palavra. Isso a ponto de um membro daquela igreja manter relações sexuais com sua (possível) madrasta e continuar ainda a ser membro comum na Igreja.

A morte ética e moral da igreja é consequencia inevitável da desvalorização da pregação expositiva da Bíblia em nossa igrejas hoje assim como ocorreu com os irmãos de Corinto. A Bíblia é que deve reger a conduta dos membros da Igreja, mostrando o caráter de Cristo aos membros para que todos tenham A Referência correta a seguir. Mas quando as filosofias e critérios humanos e seculares passam a ser objeto de desejo ou reger o pensamento da Igreja, inevitavelmente confusão e morte espiritual se seguem.

Poderíamos dizer que, assim como a febre é resultado de infecção, o pecado é sempre resultado da Queda. O remédio para o pecado hoje é a morte de Jesus na qual só podemos crer através do testemunho da Palavra. A “administração” da Palavra de Deus regularmente trás sanidade e cura do Pecado mas não ainda da Queda. A queda será extinta na Glorificação.

O Elemento Central do Culto – O fato de haverem partidos na igreja em favor uns de Paulo, outros de Apolo e outros de Pedro, mostra claramente que o elemento central nas reuniões da Igreja de Corinto não era a Palavra de Deus (pois Paulo, Apolo e Pedro pregavam o mesmo Evangelho) mas sim o personagem no púlpito daquela igreja. À partir daí segue-se todos os demais problemas daquela Igreja.

Disciplina na Igreja – Os pecados e faltas por parte dos membros, numa Igreja é sempre trágico mas em certa medida aceitáveis quando ocorrem pois todos os membros da Igreja são ainda pecadores e falhos. Não devemos minimizar nossa atitude contra o pecado em relação a isto. As faltas e pecados encontrados em algum membro da Igreja, são sinal de derrota por parte dos faltosos apenas, e a princípio não desabonam Igreja alguma, mas a falta de disciplina na Igreja destes mesmos pecados é sinal de derrota da Igreja toda.

Por isso uma das marcas de uma Igreja saudável sem dúvida alguma é a disciplina na Igreja.  Paulo neste texto de 1CO 5, usa expressões e termos dos quais muitas igrejas tentam minimizar hoje. Não há porém dúvidas do que podem significar as expressões de Paulo como: “tirado do vosso meio quem tamanho ultraje praticou” (5.2); “já determinei,… que o que tal ato praticou,… Seja, este tal, entregue a Satanás para destruição da carne…” (5.3 a 5); “Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo” (5.13).

A Igreja deve contudo agir de modo que a disciplina vise sempre o restabelecimento do pecador e nunca retaliação ou vingança. A disciplina deve sempre ser ministrada com amor e compreensão, contudo sempre condenando o pecado e procurando levar o membro ao arrependimento e abandono do pecado.

“As palavras de Jesus em Mateus 18, de Paulo em 1 Coríntios 5-6, e muitas outras passagens claramente mostram que a igreja deve exercer julgamento internamente e que esse julgamento tem propósitos de redenção, não de vingança (Romanos 12:19). No caso do homem adúltero em Corinto e dos falsos mestres em Éfeso, Paulo disse que eles deveriam ser excluídos da igreja e deveriam ser entregues a Satanás de forma que eles pudessem ser melhor instruídos e suas almas pudessem ser salvas (veja 1Coríntios 5; 1 Timóteo 1).” (Fonte: http://www.bomcaminho.com/md009.php)

A Falta de disciplina na Igreja é uma das causas do empobrecimento de pessoas sãs na fé. Descompromissadas com a Verdade e com o Testemunho prático de Jesus. Uma Igreja sem disciplina Bíblica pode estar cheia de pessoas e vazia do caráter de Jesus. Não é isso o que o mundo espera da Igreja. Pensando bem… talvez o título desta postagem não seja real nos dias de hoje. Talvez tenha sido a mais pura verdade em tempos passados, mas hoje, talvez o mundo já não veja o pecado da Igreja como uma manchete. Isso é o trágico da história, a saber, o mundo não enxergar na Igreja nada diferente do que ele enxerga em si mesmo.

Anúncios

Faça seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s