Halloween (Gospel?) – Tradição e Culrura (da igreja?)

halloween-e-igrejaFatos sobre o Hallowen
O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na Língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos (Dos Povos Celtas séc. III).
Originou-se no Reino unido, talvez na Escócia ou Irlanda, isso tendo como base a etimologia do termo Hallowen (Allhallow-eve).

Estranho que alguns ramos do cristianismo tenham aderido à prática e memória da data de Hallowen pois sua origem é uma mescla de comemoração pagã com cristianismo apóstata. Não há menção alguma nas Escrituras sobre esta comemoração.
Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”. Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio († 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Panteão) num templo cristão e o dedicou a “Todos os Santos”, a todos os que nos precederam na fé. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III († 741) mudou a data para 1º de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e “All Hallow Een” até chegar à palavra atual “Halloween”

Ensinada nas escolas como parte do folclore, muitos pais cristãos optavam por proibir os filhos de participarem. Mas como o passar do tempo, foi sendo “absorvido” pela cultura e passou a ser, inclusive, celebrada em igrejas, com uma roupagem cristã e até evangelística.

Precisamos parar e pensar
Cristãos…, precisamos pensar um pouco mais sobre o que andamos fazendo. Temos um Senhor a servir e um testemunho a dar, por isso peço que você considere os seguintes fatos sobre Hallowen:

  1. Originalmente, tratava-se de um festival do calendário Celta, chamado de Samhain, (literalmente “fim do verão”) cujo objetivo era o culto aos mortos.
  2. Era uma data em que a Consulta aos Mortos fazia parte da celebração. Prática claramente proibida pela Bíblia.
  3. A Igreja Católica transformou essa data pagã de celebração e culto aos mortos em uma data de celebração e culto aos santos de seu “panteão”.
  4. Halloween ficou marcada pelo hábito das pessoas vestirem-se com fantasias assustadoras e distribuíram doces que substituem os alimentos oferecidos aos mortos; isto nada mais é do que a substituição das oferendas proibidas pela Bíblia (sacrifícios) pelos inocentes docinhos.

Hoje alguns pais estão vestindo seus filhinhos de bruxinhos, bruxinhas e caveirinhas ou diabinhos, pensando tratar-se de uma atividade sem maldade alguma. O que estes pais não percebem é que estão inculcando na mente de suas crianças práticas de povos inimigos de Deus, das quais o SENHOR proibiu terminantemente que seus filhos praticassem. “Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra é pura e reta.” (Pv 20.11)

A ordem do SENHOR foi que “estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração, e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.” (Dt 6.6, 7)

Esses elementos (Culto aos mortos; Consulta aos mortos; Idolatria católica aos santos mortos; Oferendas aos mortos), estão sendo ensinadas subjetivamente às crianças e essas práticas serão elementos normais em suas vidas, sem efeito, ou até mesmo desejáveis quando forem adultos.

Querem comemorar algo? A data de 31 de Outubro marca justamente o aniversário da Reforma Protestante, e isso sim tem tudo haver com a Igreja e cultura bíblica que todo cristão deve possuir. Porque esses cristãos amorosos e pais permissivos não fazem com que seus filhos sejam ensinados sobre isso, sobre a Reforma? A resposta talvez seja simples. Porque eles mesmos não sabem a data. Se sabem não se importam, se se importam não comemoram o Dia da Reforma porque não é moda.

Precisamos atentar. Não se trata de superstição ou atrair o mal na forma de um “encosto” na vida de nossos filhos. Trata-se do mal real, que não deve ser ensinado e nem desejado que é o afastamento da vontade de Deus. Vá até a sua Bíblia e leia estes versos:

  • “Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne, nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR.” (Lv 19.28)
  • “Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; Pois todo aquele que faz tal coisa [é] abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR teu Deus não permitiu tal coisa.” (Dt 18.10 a 14)
  • “Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu [sou] o SENHOR vosso Deus.” (Lv 19.31)
  • “Delas não comi no meu luto, nem delas nada tirei quando imundo, nem delas dei para os mortos; obedeci à voz do SENHOR meu Deus; conforme a tudo o que me ordenaste, tenho feito.” (Dt 26.14)
  • “E não andeis nos costumes das nações que eu expulso de diante de vós, porque fizeram todas estas coisas; portanto fui enfadado deles.” (Lv 20.23)
  • “Mas tu desamparaste o teu povo, a casa de Jacó, porque se encheram dos costumes do oriente e são agoureiros como os filisteus; e associam-se com os filhos dos estrangeiros,” (Is 2.6)
  • “Assim diz o SENHOR: Não aprendais o caminho dos gentios,… Porque os costumes dos povos são vaidade…” (Jr 10.2, 3)

Talvez você esteja pensando que isso seja algum exagero, ou uma opção abandonar ou não o Halloween. Bem, a médio-longo prazo, você poderá ver seu filho se afastando do caminho do SENHOR e fazendo a sua “opção” de escolher algo diferente.

Pai cristão eu nem citarei Pv 22.6 pois você deve conhecer este verso de cor; então como você pode vestir seu “bruxinho” no Hallowen e ao mesmo tempo acreditar que você está “no centro da vontade de Deus”? Pense nisso.

Anúncios

Faça seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s